Aqui há abismos, mares, desertos; ilhas, cidades, ruínas; tesouros, enigmas. Há rios, montanhas, florestas; estradas, atalhos e caminhos. Há regiões onde a chuva não cessa ou onde sempre é noite. Em algum lugar está o Paraíso, esse jardim de acesso oblíquo, logo ali e tão longe. E tudo isso está em mim e em cada um. Por isso, quem chega aqui procura mapas, cartógrafo de si mesmo.